Espetáculo “Desencontro”, do D’Angelo Grupo de Dança, fala sobre os encontros e desencontros do amor
  • Ensaio de "Desencontro" | FOTO: Maíra Passos
    img
  •        
  • Ensaio de "Desencontro" | FOTO: Maíra Passos
    img
  •        
  • Ensaio de "Desencontro" | FOTO: Maíra Passos
    img
  •        
  • Ensaio de "Desencontro" | FOTO: Maíra Passos
    img
  •        
  • Ensaio de "Desencontro" | FOTO: Maíra Passos
    img
  •        
  • Ensaio de "Desencontro" | FOTO: Maíra Passos
    img
  •        
  • Ensaio de "Desencontro" | FOTO: Maíra Passos
    img
  •        
  • Ensaio de "Desencontro" | FOTO: Maíra Passos
    img
  •        

A montagem de dança contemporânea estreia nesta quinta e sexta (14 e 15/07), no Teatro Apolo (Recife Antigo). Conta com direção geral de Fernanda D’Angelo, além de direção artística e coreografia de Ivaldo Mendonça

O D’Angelo Grupo de Dança, formado pelo elenco do Ballet Fernanda D’Angelo, estreia com o espetáculo “Desencontro”, que será apresentado nesta quinta e sexta (14 e 15/07), às 20h30, no Teatro Apolo (Recife Antigo). Através da dança contemporânea, a montagem aborda os encontros e desencontros das relações amorosas. Com 13 bailarinos no elenco, a direção geral é de Fernanda D’Angelo e direção artística é de Ivaldo Mendonça, que também assina a coreografia, roteiro e concepção do espetáculo.

Sobre o processo criativo da primeira produção do grupo, iniciou após a bailarina e coreógrafa Fernanda D’Angelo assistir a um espetáculo, há algum tempo, que tinha trilha sonora com músicas conhecidas brasileiras. Fernanda ficou com isso dentro dela e convidou seu amigo, o coreógrafo Ivaldo Mendonça, para dirigir artisticamente esse novo projeto.

Assim nasceu “Desencontro”, que vem para falar de amor com sutileza e elegância, possibilitando múltiplas interpretações da plateia. “O amor que deixa marcas que se acumulam ao longo da vida. Marcas que voltam à memória ao ouvir uma música ou ao ver um casal passando por situação semelhante àquela vivida. Todo mundo tem uma história para contar. Porque amar é um sentimento involuntário e universal”, diz a sinopse do espetáculo.

Segundo o diretor artístico do espetáculo, Ivaldo Mendonça, o amor é abordado no espetáculo independe de gênero ou formas de amar, seja heterossexual, homossexual, paixão por uma terceira pessoa ou poliamor. Dessa forma, mostra também sobre os desencontros dessas relações. “Fica claro que o espetáculo fala do desencontro. Porém, deixa uma lacuna para o público ter sua própria leitura. São cenas com múltiplas interpretações”, conta o coreógrafo.

Para o artista de dança, que já passou por renomadas companhias, como Cia. Deborah Colker (RJ), Diadema Cia. de Danças (SP) e Cia. dos Homens (PE), “dançar é ocupar o espaço com o corpo”. Assim, desenvolve uma pesquisa de movimento inspirada na dança clássica, contemporânea, moderna, jazz, capoeira, frevo e das danças de salão. “Bebo de várias fontes. São movimentos que me inspiram a criar outros movimentos. Algo muito autoral que trabalho, enquanto linguagem de corpo”, explica Ivaldo.

É parte dessa pesquisa que o coreógrafo traz para “Desencontro”, que considera um espetáculo “elegante, clássico e muito plástico, esteticamente falando”. Com trilha sonora embalada por canções brasileiras que falam de amor, de vários ritmos, cenário e figurino que trazem elementos que se alinham com o amor, como metáfora, o espetáculo leva o público a se reconhecer (ou conhecer histórias) dentro dele.

Os ingressos para “Desencontro” custam R$ 35 (inteira) e R$ 25 + 1kg de alimento (meia social). Estão à venda online, pelo Sympla. Informações pelo Instagram @balletfernandadangelo, (81) 99132.8470 (Fernanda D’Angelo) ou (81) 99520.9069 (Déborah Teles).

FICHA TÉCNICA

Direção geral: Fernanda D’Angelo
Direção artística, coreografia, concepção e roteiro: Ivaldo Mendonça
Produção cultural: Déborah Teles
Coordenação de produção: Erica Fernandes
Iluminação: Eron Villar
Figurinos: Helena
Cenário: Produção BFD
Bailarinos: Ana Beatriz Jericó, Beatriz Raposo, Déborah Teles, Ellijacy Melo, Erianne Freire, Fábio Brito, Fernanda D’Angelo, Jadson Gomes, Karine Batista, Mariana Martins, Romilly Maria, Sarah Mesquita e Tharcísio Siqueira.

D’Angelo Grupo de Dança é formado pelo Ballet Fernanda D’Angelo

O D’Angelo Grupo de Dança é formado pelo Ballet Fernanda D’Angelo (BFD), que está há mais de 26 anos na cena da dança pernambucana, já tendo produzido dezenas de espetáculos, além de ter se apresentado em vários festivais de dança, como Mostra Brasileira de Dança, Festival de Dança de Joinville e Festival Dança Brasil (com premiação). O BFD Também é responsável pela formação de várias gerações de bailarinos.

Segundo a bailarina, coreógrafa e diretora do grupo, Fernanda D’Angelo, a ideia de formar o grupo era um desejo antigo. “Nos espetáculos do BFD, participam turmas de vários níveis, do balé infantil até turmas avançadas. Assim, sempre foi difícil realizar grandes temporadas ou sair em turnê, por ter muitas crianças no elenco. Já D’Angelo Grupo de Dança é nosso viés mais ‘maduro’, formado por bailarinos experientes. Assim, podemos realizar trabalhos com uma maior liberdade criativa e ajudar a fomentar o mercado profissional da dança local”, explica.

O grupo surge para trazer trabalhos coreográficos de vários estilos de dança, como balé clássico, dança contemporânea, jazz e danças populares. “O D’Angelo Grupo de Dança não foca em apenas um estilo de dança e tem como prioridade manter as tradições da nossa cidade, inovar a dança transformar o olhar do público pernambucano e representar a nossa cidade por onde passar”, completa Fernanda D’Angelo.

SOBRE IVALDO MENDONÇA

Ivaldo Mendonça começou sua formação em dança clássica em 1986, na Carol Lemos Dançarte, no Recife (PE), e dançou importantes repertórios clássicos pela escola. Ingressou na Cia. dos Homens (PE), em 1989, onde também executou executar coreografias marcantes. Já em 1996, passou a integrar o corpo de bailarinos da Deborah Colker (RJ), uma das companhias de dança contemporânea mais renomadas do Brasil e do mundo.

Com a Cia. Deborah Colker, passou muitos anos ali levando seu trabalho pelo Brasil e também para diferentes países, como Estados Unidos, França, Inglaterra, Portugal, Canadá, Argentina, Colômbia e Singapura. Em 2001, ele foi para a Diadema Cia. de Danças (SP), onde realizou importantes trabalhos. Ivaldo está há oito anos coordenando o Projeto Passo Certo (PR), mas fica alguns meses no Recife a cada ano.

SERVIÇO

Quando: 14 e 15 de julho de 2022
Horário: às 20h30
Onde: Teatro Apolo – Rua do Apolo, no Recife Antigo
Censura: 16 anos
Ingresso: R$ 35 (inteira) e R$ 25 + 1kg de alimento (meia social)
Vendas: à venda online, pelo Sympla
Informações: Instagram @balletfernandadangelo, (81) 99132.8470 (Fernanda D’Angelo) ou (81) 99520.9069 (Déborah Teles)




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Tradição e renovação do passo é o assunto do segundo episódio da minissérie “No Passo Delas”
      Tradição e renovação do passo é o assunto do segundo episódio da minissérie “No Passo Delas”
    • Apresentação da minissérie “No Passo Delas”, sobre a mulher no frevo, enquanto dança
      Apresentação da minissérie “No Passo Delas”, sobre a mulher no frevo, enquanto dança
    • Minissérie “No Passo Delas” estreia na Frei Caneca FM
      Minissérie “No Passo Delas” estreia na Frei Caneca FM

    1 Comentários

    Oscar da costa e Silva carvalho

    2022-07-16 20:04:45 Responder

    Assisti o espetáculo espetacular e com um repertório musical estupendo,foi tudo muito lindo e as bailarinas e bailarinos um verdadeiro show.

    Deixe um comentário

    Mensagem