Cia Devir traz o projeto “Circo com Frevo na Rua”, que conta com apresentações gratuitas
  • Cia Devir (João Lucas Cavalcanti e Vitor Lima) com Inaê Silva | FOTO: Will Oliveira
    img
  •        
  • Vitor Lima, Inaê Silva e João Lucas Cavalcanti | FOTO: Will Oliveira
    img
  •        
  • João Lucas Cavalcanti, Inaê Silva e Vitor Lima | FOTO: Will Oliveira
    img
  •        
  • Cia Devir (João Lucas Cavalcanti e Vitor Lima) com Inaê Silva | FOTO: Will Oliveira
    img
  •        
  • Vitor Lima, Inaê Silva e João Lucas Cavalcanti | FOTO: Will Oliveira
    img
  •        
  • João Lucas Cavalcanti, Inaê Silva e Vitor Lima | FOTO: Will Oliveira
    img
  •        

Sessões acontecem nos dias 22 e 23 de março e são resultado de um processo de pesquisa dos circenses João Lucas Cavalcanti e Vitor Lima, em colaboração com a passista Inaê Silva

O circo contemporâneo é um campo fértil, aberto à hibridização de linguagens. É a partir dessa força criativa das experimentações que a Cia Devir, formada pelos pernambucanos João Lucas Cavalcanti e Vitor Lima, tem desenvolvido seus projetos em circo, dialogando com o teatro, a música e a dança. A performance mais recente da dupla mergulha nas possibilidades do encontro entre a arte circense e o frevo, buscando aproximações e particularidades nos movimentos, e enfatizando a resistência cultural dessas expressões culturais. Em parceria com a passista Inaê Silva, a Cia Devir promove apresentações gratuitas da performance, em diferentes locais do Recife, nos dias 22 e 23 de março, além de oferecer uma oficina em torno do tema, como parte do projeto “Circo com Frevo na Rua”.

A iniciativa da Devir promoveu investigação das relações cênicas e técnicas entre o frevo e as acrobacias circenses. Os artistas buscaram inspiração na dança tipicamente pernambucana para agregá-la ao circo, sem estereótipos ou tentativas de sobrepor uma à outra. Dentre as semelhanças físicas do circo e da dança, os artistas enfatizam os movimentos de impulso, a relação com a terra e o ar, além dos movimentos acrobáticos em si. Todo o processo de criação foi acompanhado por Inaê Silva, que também está em cena na performance.

“O projeto tem diversas camadas, como uma busca de uma corporeidade. No circo contemporâneo, muitas vezes se trabalha com a dança contemporânea como base, que vem de uma realidade muito eurocentrada, ainda que tenha se expandido para o mundo. Queríamos trazer para o nosso circo a influência do nosso cotidiano, da nossa realidade. Daí o frevo. Para mim, também houve uma questão afetiva: moro no bairro da Escola de Frevo, a Encruzilhada, comecei a fazer frevo quando era criança, com Inaê, mas tive que parar. Essa pesquisa acabou sendo um resgate, na perspectiva pessoal, que me emocionou muito”, reforça Vitor.

Desde o início de 2024, a Cia Devir e Inaê têm compartilhado o resultado do projeto com o público, apresentando a performance no Instituto do Autismo, no Centro de Artes e Comunicação da UFPE e na concentração do bloco Escuta Levino, na abertura do Carnaval do Recife. A performance conta ainda com uma característica marcante do frevo e também presente no circo: a abertura para o inesperado, a interação com o público e a paisagem da cidade.

O desejo de João Lucas e Vitor de se debruçar sobre o frevo nasceu de experiências coletivas, enquanto pernambucanos e apaixonados por Carnaval, e também do interesse pelo corpo proposto pela dança, com seus movimentos vibrantes e sua ligação com a rua. Com várias etapas, o projeto da Devir contou com residência artística, aulas na Escola de Frevo Maestro Fernando Borges, conversas com passistas e pesquisadores de frevo, entre outras ações, como uma oficina ministrada pela companhia.

“Na Escola de Frevo, tivemos a experiência, enquanto alunos, de aprender os passos da dança, a partir dos ensinamentos do mestre Nascimento do Passo, que permeia a metodologia dos professores. Também pudemos perceber as mudanças da dança, sua transformação em balé popular, ocupando não só as ruas, mas também os palcos. Tivemos contato com a tradição e o contemporâneo. Foram muitas referências para a gente aplicar na parte prática”, reflete João Lucas.

Outro eixo importante do projeto foi a parceria com Inaê Silva, passista que é referência nacional, com quem a Cia Devir desenvolveu uma performance como resultado da pesquisa. As três apresentações que acontecem nesta semana são parte do projeto “Circo com Frevo na Rua”, com fomento através da Lei Paulo Gustavo. As duas primeiras acontecem no dia 22, nos bairros de São José e da Várzea.

COLABORAÇÃO PARA A SEDE DA COMPANHIA

A performance do dia 23 de março integra a programação do Cabaré Reergue Espaço Devir, que contará ainda com a participação de outros artistas. A iniciativa busca angariar recursos para as reformas da sede da companhia, fundada em 2022, que foi alvo de furtos durante o mês de janeiro deste ano. O Espaço Devir é mantido de forma independente por João Lucas e Vitor, além de funcionar como local de ensaio, também já recebeu apresentações e atividades de formação na área circense. A entrada para o Cabaré é no esquema de contribuição consciente, com cada pessoa colaborando com o valor que puder.

As apresentações integram o projeto “Circo com Frevo na rua”, com incentivo da Lei Paulo Gustavo (LPG).

OFICINA FREVANDO COM CIRCO

Além das apresentações, João Lucas Cavalcanti, Vitor Lima e Inaê Silva irão ministrar a oficina “Frevando com Circo”, aberta ao público em geral, mas voltada prioritariamente para pessoas com deficiência auditiva. De cunho teórico e prático, a iniciativa terá tradução em Libras, a partir da criação de um espaço de compartilhamento e investigação compositiva, tendo o circo e o frevo como bases.

A data e o formulário de inscrição da oficina serão divulgados em breve na página da Cia Devir no Instagram (@ciadevir). A atividade faz parte do projeto “Circo com Frevo na Rua”, incentivado pela Lei Paulo Gustavo.

SERVIÇO

Apresentações culturais da Cia Devir
Datas, horários e locais:
22 de março, às 16h, em frente à Igreja de Nossa Senhora do Livramento (Rua Direita, s/n, São José)
22 de março, às 18h, na Praça da Várzea
23 de março, às 16h, no Espaço Devir (Rua Olga, 71, Encruzilhada)
Classificação indicativa: Livre
Informações: companhiadevir@gmail.com

Para acompanhar “Na Ponta do PÉ”:

Instagram: @canalnapontadope
YouTube: youtube.com/napontadope
Facebook: @canalnapontadope
Tik Tok: @napontadope




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Cia Devir traz o projeto “Circo com Frevo na Rua”, que conta com apresentações gratuitas
      Cia Devir traz o projeto “Circo com Frevo na Rua”, que conta com apresentações gratuitas
    • Confira vídeo do Concurso de Passistas de Frevo do Recife 2024, da categoria masculino adulto
      Confira vídeo do Concurso de Passistas de Frevo do Recife 2024, da categoria masculino adulto
    • Cursos gratuitos para frevar em janeiro, no Paço do Frevo
      Cursos gratuitos para frevar em janeiro, no Paço do Frevo

    Deixe um comentário

    Mensagem